Pular para o conteúdo

Conheça GWENT: The Witcher Card Game

26 de maio de 2019

Mesmo que você nunca tenha jogado nenhum card game ou nenhum game de Witcher, você provavelmente já deve ter ouvido falar em Gwent.
Gwent: The Witcher Card Game” é um jogo de cartas, disponível na versão física e digital online (sendo esta gratuita para jogar), o jogo surgiu como um mini-game dentro do The Witcher 3: Wild Hunt (pela CD Projekt Red) e ficou tão famoso que ganhou um game próprio.

O jogo surgiu em outubro de 2018 e está em constante mudança, o que é bom porque mantém a comunidade ativa e evita que todos tenham os mesmos decks ou fiquem carentes de novidades. Ele está disponível para PC (Windows), PS4 e Xone.

Jogou Gwent dentro do Witcher e não curtiu? Eu recomendo você dar uma chance para o jogo isolado, ele é praticamente OUTRO jogo, sendo MUITO melhor (jogabilidade, regras e visual).
Nunca jogou Witcher? Não tem problema nenhum, você pode começar Gwent sem problemas (não irá aproveitar 100% do lore e personagens, mas irá se divertir igual qualquer um).

Mas como se joga? As regras do jogo são bem simples e de início o jogo parece até bobo, mas não se engane! – Gwent pode ser bem mais complexo do que você imagina!
Completando o breve tutorial, você já sai pronto para partidas online PvP e ainda ganha algumas cartas para começar a montar o seu primeiro deck.
Gwent é simples de aprender, mas leva certo tempo (e algumas derrotas) para dominar.
O jogo consiste em você colocar unidades, magias e artefatos na mesa e acumular pontos, no fim da rodada, quem tiver mais pontos, vence. (Toda partida é definida em um total de 3 rodadas).
Cada lado da mesa apresenta 2 fileiras, a de corpo a corpo e a à distância – elas interferem nos efeitos das cartas.
O jogo possui divisão entre facções e a partir disso, você monta o seu deck com um líder: Monstros, Scoia’tael, Nilfgaard, Skellige e Reinos do Norte.

DICA IMPORTANTE: Às vezes, é melhor você deixar o adversário vencer uma rodada, para no fim, você conseguir vencer a partida. (Você aprenderá isso com o tempo, é uma questão de estratégia para ficar com mais cartas na mão).

Modos de jogo: você pode repetir o tutorial, jogar casualmente, jogar a ranked, entrar na arena (onde você tem que montar um deck do zero – escolhendo entre cartas que recebe aleatoriamente), jogar o modo temporadas (que atualiza as regras constantemente) ou ainda o Thronebreaker: The Witcher Tales (um game de RPG que utiliza o Gwent para fazer os combates) OBS: este modo você precisa comprar à parte.

AVISO: Gwent recebe upgrades constantes e muda suas regras e modos de jogo, então eu estou seguindo a atual situação do jogo (maio/2019).

É pay-to-win? Todo jogo gratuito online tem a possibilidade de você obter certa vantagem ou economizar tempo – pagando com dinheiro real. Gwent não é diferente, mas apresenta um pay-to-win leve. Começando, você irá ganhar muitos barris (você os “estoura” na loja de um ogro e recebe novas cartas), mas com o tempo, demorará bem mais para ganhar novos barris, se quiser ter novas cartas e não tem paciência ou tempo, você tem a opção de comprá-los (mas já aviso: o preço é bem salgado para uma coisa que ainda  tem o fator de aleatoriedade e vem em poucas unidades).

Vale a pena? Se você é fã de card games (como eu), vale muito a pena, pelo menos experimentar o game por algumas partidas. De início ele é bem viciante, mas pode ser que ao longo do tempo e com a lentidão na obtenção de novas cartas, ele pode se tornar meio enjoativo.
E se você quiser me desafiar em uma partida, me adiciona na PSN: darkTrevis. Mas esteja preparado para enfrentar os meus monstros e vampiros!

Funkos de Monstros do D&D!?

25 de maio de 2019
tags: ,

A Ultra-Pro anunciou uma nova coleção de bonecos de D&D chamada: “Figurines of Adorable Power”, serão lançados 6 modelos ainda em 2019. Começando pelo Red Dragon (Dragão Vermelho) e o Owlbear (Urso-Coruja) em agosto. Cada um sairá por cerca de 13 dólares e novos modelos já estão planejados para 2020. Eles lembram os famosos bonecos Funko:

Reporte #09 – Firefinger – Tomb of Annihilation [D&D 5E]

24 de maio de 2019

GRUPO:

Eddie Von Smooth – (Murilo)
Mezogogh – (Renan)
Nylathria Vandree – (Eduardo)

Jorah Magdoros – (Wagner) e Vlad Von Zarovich – (Vinícius) – Não poderão mais jogar

*

O Firefinger

– Abandonando a casa no pântano de Zorah, o grupo procura sair o mais rápido possível do local do combate com medo dos grandes predadores.

– Avançando selva adentro, o grupo para após algum tempo para descansar e se organizar. Mezogogh está extremamente cansado pois sua armadura e o esforço no calor de Chult são muito exaustivos.

– Subindo numa das árvores, Mezogogh observa ao longe uma enorme torre de pedra, o Firefinger!

– Decidindo acampar melhor mais próximo, o grupo conversa mais com Nylathria e decidem continuar seguindo após um breve almoço.

– Ainda na linha das árvores, o grupo pode ver o Firefinger e, voando acima caçando, alguns pterafolks. Azaka aconselha avançar apenas sob o véu da noite ou sob forte chuva, quando a visão das criaturas é mais limitada, e o grupo resolve esperar.

– Azaka agradece a Eddie por estar cumprindo sua promessa e jura ajudá-lo em sua busca nem que isso custe sua vida após recuperar o artefato de seu povo.

– O sol está se pondo e o grupo decide descansar e sair de madrugada. Salida está relutante e Eku, temerosa. Zorah não concorda de ir até o Firefinger, mas acaba por acompanhar os outros.

– Alcançando a base da torre, ossos estão espalhados por todo seu entorno, apesar disso, o grupo continua, subindo e avançando até a primeira entrada, alguns metros acima do solo.

– Eku comenta que o Firefinger é uma construção dos tempos antigos de Chult, quando ainda haviam várias cidades e construções como o Firefinger serviam para sinalização.

– Avançando até a segunda parte no interior do Firefinger, Mezogogh é atacado por um bando de Stirges e ao tentar se livrar deles acaba usando uma magia muito barulhenta.

– Esperando algum ataque, o grupo se posiciona e espera. Porém, a preocupação se torna Zorah, que por não conseguir passar por uma passagem estreita na primeira parte, decide voar por fora e encontrar o grupo, mas minutos se passam e não há sinal dele.

– Nylathria toma a frente e avança por uma parte aberta com rajadas de vento que poderiam jogá-la da torre a qualquer momento. Encontrando uma escada para continuar subindo, o grupo a segue, amarrados entre si com cordas por precaução.

– Alcançando a terceira parte do Firefinger, Nylathria percebe que há luminosidade nesta parte e avisa para que todos subam e façam silêncio. Ela investiga e vê que alguns pterofolks bem velhos estão fazendo uma refeição ao lado de uma pequena fogueira.

– Traçando um plano com Eddie, ambos surpreendem os pterafolks que são derrotados com uma boa combinação de magias e posicionamento. Vlad finaliza o último antes que ele avisasse os outros.

– Enquanto o combate terminava, Eddie vê um ser amarrado e o ajuda. O Aarakocra se apresenta como Nyr e diz que foi capturado dias atrás. Eddie lhe faz várias perguntas as quais Nyr, apesar de machucado e fraco, responde em agradecimento.

– Nyr informa que Nrak, o líder desse bando de pterafolk é um rival de longa data e elogia a coragem do grupo por enfrentarem um desafio tão grande.

– Agradecendo pela ajuda, Nyr diz que o grupo será bem vindo em Kir Sabal, lar de seu povo e que na primeira oportunidade de distração dos pterafolk, seguirá para casa.

– Dando um pouco de comida para Nyr, o grupo avista a passagem de cordas para o topo do Firefinger, onde esperam encontrar o artefato do povo de Azaka Stormfang e continuar sua jornada que apenas começou…

Game of Thrones: Verme Cinzento para D&D 5E

23 de maio de 2019

“‘Torgo Nudho’ hokas bezy. Sa me broji beri. Ji broji ez bezo sene stas qimbroto. Kuny iles ji broji meles esko mazedhas derari va buzdar. Y Torgo Nudho sa ji broji ez bezy eji tovi Daenerys Jelmazmo ji teptas ji derve.
(‘Grey Worm’ gives this one pride. It is a lucky name. The name this one was born with was cursed. That was the name he had when he was taken as a slave. But Grey Worm is the name this one had the day Daenerys Stormborn set him free.)

Verme Cinzento
Humano, Guerreiro 18, Leal e Neutro
CA   20
PV   175
Deslocamento: 9 metros (30 ft.)

FOR  17 (+3)
DES  20 (+5)
CON  17 (+3)
INT  12 (+1)
SAB  16 (+3)
CAR  12 (+1)

ND  18


HABILIDADES ESPECIAIS

Formação dos Imaculados: Ao lutar ao lado de pelo menos 2 guerreiros Imaculados, Verme Cinzento e os aliados recebem um bônus de +2 de Força, Destreza e CA até o fim do combate.

Guerreiro Destemido: Verme Cinzento e seus guerreiros Imaculados são imunes à efeitos de medo ou quaisquer outros que afetem o seu psicológico em batalha.

Estratégia de Combate Avançada: Verme Cinzento pode escolher Força ou Destreza para seus ataques e danos.

 

AÇÕES

Lança dos Imaculados +13 (2d6+7 cortante/perfurante).


Verme Cinzento (Valiriano: Torgo Nudho) é o comandante escolhido dos Imaculados, os eunucos guerreiros de Astapor cuja reputação de combate é sem igual.

Verme Cinzento tornou-se um dos principais conselheiros de Daenerys Targaryen depois de adquirir os Imaculados dos Sábios Mestres de Astapor. Ele participa do saque de Astapor, infligiu Yunkai e liderou a libertação de Meereen. Durante o subseqüente movimento de resistência dos Filhos da Harpia, Verme Cinzento fica gravemente ferido em uma emboscada. Depois que Daenerys deixa Meereen na parte de trás do seu dragão, Drogon, Verme Cinzento permanece em Meereen para apoiar o governo de Tyrion Lannister, enquanto Jorah Mormont e Daario Naharis rastreiam a rainha desaparecida. Ele depois se apaixona pela conselheira de Daenery, Missandei. Mais tarde, Verme Cinzento navega com Daenerys para recuperar o Trono de Ferro.

Como todos os demais, a castração de Verme Cinzento como garoto resultou em mudanças nos hormônios do seu corpo, por isso ele é careca com absolutamente nenhum pelo facial.

Vem Aí: The Sinking City – Novo Game Lovecraftiano

22 de maio de 2019

Em The Sinking City, assumimos o papel de um detetive particular que chega à cidade de Oakmont, um local que sofre com enchentes catastróficas sobrenaturais, e ele deverá investigar diversos casos aterrorizantes enquanto tenta encontrar uma cura para sua própria insanidade.

O jogo é bastante influenciado pelas obras de H.P. Lovecraft, conhecido por suas histórias de mistério e terror, além de monstros icônicos como Cthulhu.

The Sinking City será lançado em 27 de junho de 2019, para PC, Xbox One e PlayStation 4.

Game of Thrones: Melisandre para D&D 5E

22 de maio de 2019

The night is dark and full of terrors, old man, but the fire burns them all away.

Melisandre

Humana, Clériga (Light Domain) 17 Leal e Neutro
CA  15
PV  119
Deslocamento: 9 metros (30 ft.)

FOR  9 (-1)
DES  14 (+2)
CON  14 (+2)
INT  14(+2)
SAB  20 (+5)
CAR  18 (+4)

ND  17

Divindade:  R’hllor

HABILIDADES ESPECIAIS

Visões Proféticas: Como ritual, Melisandre pode usar uma chama para ver lampejos do futuro. Quanto mais intensa a chama, mais clara será a visão, oscilando de uma imagem como na série onde viu que Jon Snow seria importante e em sua visão ela viu a Neve, até mais evidente como um de seus escolhidos lutando em uma batalha. A visão mais clara possível será sempre através de uma fogueira onde uma pessoa de sangue nobre for sacrificada. Em suas Visões Proféticas, Melisandre recebe do Senhor da Luz a visão de quem será seu escolhido.

Senhor da Luz e Sombras:  Melisandre pode “engravidar” de um escolhido para gerar uma cria das sombras. A gestação leva poucas semanas e Melisandre dará a luz a uma criatura feita de sombras que cumprirá o propósito de assassinar um alvo. Alvos com 100 de vida ou menos, morrerão instantaneamente quando a cria das sombras os encontrar. Para gerar uma cria das sombras é preciso que Melisandre engravide de alguém com sangue nobre, que perde 10 anos de vida, energia vital drenada pela cria das sombras. A cria das sombras desaparece após executar seu alvo.

Destinados de R’hllor: Melisandre pode reviver mais facilmente escolhidos de suas visões proféticas. As magias: Revivify e Raise Dead não possuem custo material. Pode usar Raise Dead em personagens escolhidos pelos propósitos de R’hllor mesmo após o limite de 10 dias da magia.

Rubi de Melisandre: A Sacerdotisa Vermelha sempre usa uma gargantilha de ouro vermelho com um grande rubi no meio. Ele pulsa intensamente quando seu usuário está usando magia. Aparentemente um adorno, a gargantilha preserva a aparência jovem de seu usuário que, enquanto a usar, não morrerá de causas naturais, apesar de continuar a envelhecer. Quando for retirada, o corpo do usuário assume rapidamente a idade escondida pela gargantilha, sofrendo os efeitos de uma idade avançada ou a morte se já tiver vivido além do tempo normal de sua raça.


“We all must choose. Man or woman, young or old, lord or peasant, our choices are the same. We choose light or we choose darkness.

Nascida escrava em Essos, Melisandre é uma Sacerdotisa Vermelha do Senhor da Luz, uma divindade que não é amplamente adorada em Westeros. Vinda de Asshai, um país e cidade localizada no leste distante do continente de Essos, ela afirma empunhar poderosas habilidades mágicas, particularmente, o poder da profecia. Melisandre veste um grande colar de rubi que parece brilhar sempre que ela realiza suas magias.

Alguns anos atrás, ela atravessou o Mar Estreito e veio para a corte de Stannis Baratheon, Senhor de Pedra do Dragão, para pregar a palavra do Senhor da Luz. Stannis e a maioria de sua família, incluindo sua esposa, Selyse Baratheon, já convertidos para sua religião, a tornaram uma conselheira próxima.

Após a derrota de Stannis em Água Negra e em Winterfell, Melisandre ressuscita o Lorde-Comandante Jon Snow, que tinha sido traído por alguns irmãos da Patrulha, depois da vitória de Jon e Sansa em Winterfell Sor Davos revela à Jon a morte da princesa Shireen e Melisandre é enviada para o Sul sozinha, proibida de retornar ao Norte. Porém, na batalha derradeira contra o Rei da Noite, Melisandre retorna, auxiliando de várias maneiras na luta contra os mortos.

E aí RPGistas, o que acharam? Essa “ficha de personagem” veio da ideia do Eduardo de fazer as fichas de alguns personagens de GoT. Como vocês montariam essa ficha? Quais outros personagens vocês gostariam que trouxéssemos pro blog? Deixe o seu comentário!

 

Game of Thrones: Sandor Clegane para D&D 5E

21 de maio de 2019

Any man dies with a clean sword, I’ll rape his fucking corpse!

Sandor “The Hound” Clegane
Humano, Guerreiro 15, Caótico e Neutro
CA   18
PV   142
Deslocamento: 9 metros (30 ft.)

FOR  19 (+4)
DES  12 (+1)
CON  18 (+4)
INT  10 (+0)
SAB  13 (+1)
CAR  9 (-1)

ND  15


Those are your last words? ‘Fuck you?’ Come on, you can do better.

HABILIDADES ESPECIAIS

Pirofobia: Clegane tem desvantagem em todos os testes de resistência que envolvem fogo.

Resistência Contra a Morte: Clegane tem vantagem em todos os testes de resistência contra a morte que realizar.

AÇÕES

Greatsword + 11 (2d6+6)


I’m no Ser.

Conhecido como “O Cão” pela sua natureza selvagem e inquestionável obediência aos seus mestres, Clegane serviu como guarda-costas pessoal de Joffrey Baratheon por muitos anos, frequentemente irritando-se com os caprichos sádicos de Joffrey, embora sempre seguindo suas ordens.

Sandor Clegane é um guerreiro habilidoso que servia à Casa Lannister, conhecido principalmente pela horrível cicatriz facial que ele tem no lado direito do rosto e pelo seu comportamento feroz e falta de cavalheirismo. Sandor é o irmão mais novo de Sor Gregor Clegane, apelidado de “A Montanha”, um cavaleiro monstruosamente grande e, provavelmente, o homem mais temido em Westeros. Na sua juventude, Gregor quase queimou a metade do rosto de Sandor porque encontrou ele brincando com um brinquedo que Gregor descartou. Gregor só foi forçado a parar depois que uma meia dúzia de criados conseguiram tirá-lo de seu irmão. O incidente deixou cicatrizes severas de queimadura na metade direita do rosto de Sandor, então ele normalmente usa seu cabelo por muito tempo nesse lado para cobri-los. Desde então, Sandor tem medo de fogo.

Embora não seja tão grande como seu irmão mais velho, Sandor é muito grande e um lutador formidável por direito próprio, considerado um dos homens mais qualificados e perigosos em Westeros. Sandor matou seu primeiro homem em combate quando tinha doze anos (dada a data, provavelmente era um jovem soldado durante a Rebelião de Robert). Sandor encontra matar para ser a melhor coisa do mundo e, embora ele não seja um assassino enlouquecido que mata qualquer um, independentemente da lei como seu irmão, ele persegue cinicamente as ocupações como guarda-costas e soldado que lhe permitem matar legalmente – embora ele se preocupe com a hipocrisia de pessoas que pensam que há realmente muita diferença. Depois de ver seu irmão ser humilhado pelo príncipe Rhaegar Targaryen apesar de ser um homem infame e desonroso, Sandor ficou cansado com a cavalaria e desenvolveu um extremo desprezo pelos romances e canções que apresentam cavaleiros e guerras tão cavalheirescos e gloriosos, sabendo muito bem que os cavalheiros supostamente honrados freqüentemente carnificantes o inocente enquanto reivindica glória. Assim, Sandor recusou-se firmemente a ser cavaleiro ou a fazer votos sagrados. Sandor usa um conjunto escuro de armaduras pesadas quando está em batalha e é conhecido por usar um capacete personalizado em forma de cabeça de caçador, depois do sigilo de sua família. Ele montava um cavalo de guerra pessoal chamado “Estranho”, cujo homônimo é o sétimo e último deus na Fé dos Sete que representa a morte e o desconhecido.

Sandor Clegane compartilha muitos traços com seu irmão, como sua força imensa e dureza, embora na mesma medida que Gregor, especialmente depois que o último foi revivido por Qyburn. Sandor mostrou ser capaz de levantar um homem do chão pelo pescoço com nenhuma tensão visível ou impulso direto do peso. Depois de ser ferido e ligeiramente aleijado por Brienne, Sandor ainda possuía força suficiente para carregar um registro maciço por si mesmo, enquanto que os outros registros precisavam de quatro pessoas para carregá-los. Sandor é um espadachim habilidoso, mas favorece ataques pesados ​​e força bruta, como seu irmão ele usa sua espada em um estilo de uma mão. Sandor é, pelo menos, habilmente qualificado no uso de um martelo de guerra e punhais, como demonstrado em suas batalhas.

Sandor sofre de pirofobia como resultado de um trauma da infância. O efeito psicológico causou que Sandor congelasse em situações que poderiam resultar em sua morte. Sandor pelo menos uma ocasião, superou sua pirofobia quando foi forçado a lutar contra Beric, que estava usando uma espada flamejante.

O Cão lutou e sobreviveu à guerra de Winterfell contra os white walkers. E finalmente teve sua redenção contra seu irmão no penúltimo episódio da série (S08E05).