Skip to content

Reporte de Sessão: Lost Mine of Phandelver [D&D 5E]

fevereiro 2, 2015
tags:

Lost Mine of Phandelver

Saudações pessoal! Finalmente eu mestrei minha primeira aventura de D&D 5ª edição neste último fds de janeiro de 2015; utilizando como base a aventura de introdução “Lost Mine of Phandelver” para personagens de nível 1. Sem mais delongas, vamos ao resumo dos acontecimentos da sessão.

Grupo:
Anastrianna Meliamme, meia-elfa guerreira 1
Harbek Battlehammer, anão da colina clérigo 1
Morgana Zolis, humana feiticeira 1
Damakos, tiefling ladino 1

Background:
Anastrianna era uma dragoa dourada leal a Bahamut, porém, devido sua vida de orgulho e vaidade, acabou presa em um corpo fraco de uma meia-elfa até que prove sua devoção para as causas bondosas e possa se juntar novamente ao deus dos dragões metálicos.
A meia-elfa muito pouco se lembra de sua vida passada e apenas Harbek, Morgana e Damakos compartilham de seu segredo.

Resumo dos Acontecimentos da Sessão:
Parte Um
Amigo e mentor do grupo, o anão Gundren Rockseeker contrata o grupo para um serviço de escolta de um vagão de suprimentos até Phandalin na Sword Coast. Ele e seu batedor Sildar Hallwinter, partiram na frente para resolverem negócios na cidade. A recompensa será de 10 peças de ouro para cada personagem, se o vagão for entregue em segurança no posto de troca de Phandalin para Elmar Barthen.

Seguindo pela estrada há 2 dias, durante uma tarde muito chuvosa, o grupo se depara com um obstáculo a frente: a carroça de Gundren e Sildar tombada e os cavalos mortos com flechas por todo o corpo. O estrondo de um raio assusta os cavalos e eles acabam derrapando na lama, caindo, e derrubando os personagens, que vão investigar a estrada e caem em uma emboscada goblin!

Lost Mine of Phandelver - Foto 01

Emboscada goblin na estrada!

Lost Mine of Phandelver - Foto 02

Apesar dos goblins serem fracos, os combates estão mortais na 5E!

Se livrando da pragas, o grupo segue por uma trilha com pegadas que levam até uma caverna, dentro, passando por um riacho, encontram mais goblinóides e seu prisioneiro Sildar, felizmente ainda vivo.
Juntos, eles continuam a viagem preocupados com o anão desaparecido.

Lost Mine of Phandelver - Foto 03

Sildar refém dos goblins!

Lost Mine of Phandelver - Foto 04

Mais goblins…

Parte Dois
Chegando em Phandalin, o grupo encontra a cidade em um cerco, tomada pelos bandidos conhecidos como “Os Rubros” comandados pelo líder Glasstaff.

O grupo então, encontra outro caminho para entrar na cidade e derrotando alguns bandidos, salvam as pessoas presas dentro da construções: casas, taverna, estalagem, estábulos…
Elmar os ajuda a liderar um grupo de cidadãos e juntos, conseguem capturar Glasstaff que revela seu plano e o paradeiro do cérebro de todo esse esquema: o seu mestre conhecido como “A Aranha”.

Seguindo pela floresta densa, os personagens carregando Glasstaff como prisioneiro, chegam à entrada de uma velha mina. Dentro, encontram Gundren em combate com alguns goblins.
O anão revela que nesse tempo em que escapou da cidade, encontrou um mapa com sinais sobre a mina que sua família contava, local de uma grande forja mágica.
Juntos, eles seguem pela escuridão até encontrarem um drow (Nezznar – “A Aranha”) com vestes púrpuras que prepara uma armadilha para eles com aranhas enquanto foge com a magia Escuridão.

Lost Mine of Phandelver - Foto 05

A batalha contra as aranhas e o CRÍTICO do ladino!

O grupo não encontra nenhuma forja mágica, mas um papel com escritas dracônicas sobre um culto, dragões e a cidade de Greenest.
Gundren concede um jantar digno aos heróis e paga o que lhes foi prometido; ele ficará para investigar mais sobre a mina, enquanto os personagem seguem viagem para Greenest.

Depois de dias de viagem, Greenest pode ser vista a frente, uma fumaça cinza sobe da cidade e uma figura alada ataca com uma rápida investida dos céus: um dragão azul adulto! Continua…

Comentários:
– Esta foi a introdução com a aventura adaptada para uma sessão, jogando “RPG 1on1” (1 mestre 1 jogadora) com minha namorada;

– Eu não precisei adaptar o nível de desafio dos encontros e permiti que ela, única jogadora, comandasse as ações dos outros personagens do grupo durante os combates;

– Gostei bastante do novo sistema, jogando-o pela primeira vez efetivamente, está bem rápido, fácil, com combates mortais e lembrando a gloriosa 3ª edição, só que melhor.

– O grupo alcançou o 2º nível, pretendo agora iniciar a campanha Tyranny of Dragons com as aventuras Hoard of the Dragon Queen e The Rise of Tiamat, com a história que seguirá em torno da PdJ Anastrianna Meliamme.

Mais reportes em breve… Fiquem ligados no EK!

Anúncios
11 Comentários leave one →
  1. fevereiro 2, 2015 8:32 am

    wow tu narro as 4 aventuras do phandelver em 1 seção pra lvl 1 loooooool

    • Edu Trevisan permalink*
      fevereiro 2, 2015 8:47 am

      Algumas aventuras prontas eu adapto, se não o jogo fica muito parado ou a história se perde e o grupo fica meio que sem saber o que fazer.
      Eu já adaptei também a “Fortaleza no Pendor das Sombras” da 4E e ficou muito bom! (Procure o reporte aqui no blog, se interessar).

      Agora é partir logo pra Hoard of the Dragon Queen com o grupo já no nível 2. Vou tentar seguir a campanha fielmente, mas se começar a ficar boring, vou modificar algumas coisas também.

  2. fevereiro 2, 2015 8:49 am

    muito bom cara!!! ansioso p ver os reportes da campanha tyranny of dragons!!! 🙂 🙂 🙂

    • Edu Trevisan permalink*
      fevereiro 2, 2015 8:53 am

      Valeu Caliz (@Orlando)!
      Em breve… 😉

  3. fevereiro 2, 2015 8:52 am

    Legal o reporte, qual são esses dugeon tiles?

    • Edu Trevisan permalink*
      fevereiro 2, 2015 8:54 am

      Valeu Rodrigo!
      Para essa aventura eu utilizei os Dungeon Tiles – Master Set: The Dungeon, The Wilderness e The City.

  4. fevereiro 2, 2015 8:55 am

    legal a aventura adaptada para 1 sessao, mto bom ver esse tipo de coisa por aqui.

  5. joao permalink
    fevereiro 3, 2015 1:34 pm

    Oi edu finalmente chegou as minhas miniaturas e no meio delas veio um goblin e pensei em quais são as diferenças entre goblins e hobogoblins VC por acaso podia fazer um post sobre isso

    • Edu Trevisan permalink*
      fevereiro 3, 2015 2:58 pm

      Valeu o comentário @joao!
      Sobre a sua dúvida: hobgoblins são versões maiores, mais fortes e mais inteligentes que os goblins. Mas ainda assim, menores e mais fracos que os bugbears.

Trackbacks

  1. Diário de Campanha: Tyranny of Dragons – HoDQ E1 [D&D 5E] | Epic Kingdom RPG - Dungeons & Dragons

Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: