Skip to content

O Porquê Old Dragon Pode Ser O Caminho (Ou Não)

julho 22, 2011

Old Dragon

Sinceramente, eu detesto discussões sobre RPG old school ou new school e este também não é o objetivo deste post.

Estou aqui escrevendo para citar os pontos fortes e fracos de um RPG nacional que surgiu há pouco tempo e conquistou rapidamente o seu espaço entre jogadores e mestres que buscavam ter de volta o “velho” prazer de se jogar ou ter uma nova opção de sistema depois das grandes mudanças em nosso querido D&D.

Old Dragon tem um sistema que “copia” perfeitamente o do primeiro, mais famoso e jogado RPG no mundo.

Sempre enfatizando que o mais importante não são as regras, estatísticas, números, níveis e danos que os personagens causam e sim a interpretação, o desenvolvimento de uma história em conjunto e as conquistas do grupo. Esse sempre foi o propósito real do RPG (o que não quer dizer que os combates, evolução de personagens e rolagens de dados não façam parte da diversão).

O sistema tem o mínimo de regras possíveis pra se jogar, tanto que tudo o que um mestre ou jogador precisa está em um único livro de 160 páginas (contando com uma completa lista de itens e equipamentos, magias e monstros).

Isso pode ser bom pois incentiva adaptações e improvisos do mestre pra praticamente qualquer coisa que o jogador pensar e quiser executar com seu personagem.

Por outro lado, a falta de uma maior abrangência e a falta de mais opções podem desagradar jogadores acostumados com outros jogos.

Atributos: os seis atributos básicos de sempre continuam lá, Força, Destreza, Constituição, Inteligência, Sabedoria e Carisma.

Bom, mas isso não modifica o jeito de se jogar, tendo mudado ou não.

O fato é que a presença deles aqui torna tudo muito clássico e familiar.

Raças: apenas quatro raças estão disponíveis: Humanos, Anões, Elfos e Halflings. Essas são as “principais” e podem ser suficiente para o seu jogo. Por outro lado, se o mestre quiser enriquecer mais o seu mundo de campanha ou os jogadores quiserem mais opções como meio-elfo, meio-orc, gnomo, etc… Vocês terão que criar, adaptar ou esperar por possíveis suplementos.

Classes: apenas quatro classes: Homem de Armas, Clérigo, Mago e Ladrão.

Porém, a partir do 5º nível vêm as especializações que modificam um pouco a visão das classes e fornecem alguns bônus dependendo da escolha e do alinhamento do personagem. São elas:

Homem de Armas: Paladino, Guerreiro e Bárbaro.

Clérigo: Druida e Cultista.

Mago: Ilusionista e Necromante.

Ladrão: Ranger, Explorador, Bardo e Assassino.

Mas não se engane: essas são apenas especializações e não novas classes. Os benefícios podem ser apenas algum bônus ou uma nova habilidade à antiga classe (algumas habilidades podem ser perdidas também ou novas limitações surgirem).

Old Dragon

Subatributos: Os famosos PV’s (pontos de vida) e a CA (classe de armadura) estão lá juntamente com o BA (bônus de ataque) e a JP (jogada de proteção) – esta que pode ser modificada pelos atributos Destreza, Sabedoria ou Constituição para as rolagens das resistências.

Os alinhamentos envolvem Ordem e Caos, contendo também a Neutralidade.

Tudo muito simples e preciso. Aliás, pra que mais do que o essencial?

Magias: arcanas e divinas, como sempre. Uma completa lista com MUITAS magias pra nenhum conjurador botar defeito; incluindo as clássicas como Mísseis Mágicos e Bola de Fogo (Não se preocupem jogadores! O dano desta continua generoso e não foi reduzido).

Perícias: apesar de um suplemento com regras para um sistema completo de perícias ter sido criado em um suplemento que você encontra aqui.

O módulo básico não apresenta perícias, testes necessários são realizados utilizando os seis atributos básicos.

Em um jogo old school, o jogador descreve como o seu personagem fez tal ação, conseguiu tal benefício ou desarmou aquela armadilha e não simplesmente rola os dados e diz “consegui!”.

Isso enriquece a história e a interpretação, torna o jogo mais “real”.

Você pode utilizar perícias se preferir incrementar mais as regras, porém sinceramente, elas não fazem falta.

Talentos: se você está acostumado com talentos… eles não existem aqui também; a não ser como outra funcionalidade: o Ladrão possui habilidades que são chamadas Talentos de Ladrão envolvendo % de sucesso para abrir fechaduras, mover-se em silêncio, escalar muros, esconder-se nas sombras, etc…

Bem diferentes do que os jogadores podem estar acostumados do D&D.

Novamente eu repito: Old Dragon é simples e assim como as perícias, os talentos não fazem tanta falta assim, não são essenciais para o jogo acontecer.

 

Equipamentos, Itens Mágicos e Monstros: novamente, ninguém pode botar defeito nessa parte; todo o essencial e até um pouco a mais está aqui! Itens mágicos estão na Seção do Mestre e a lista dos monstros está completa contendo criaturas clássicas da fantasia, dragões coloridos e até o famoso Cthulhu! Os combates desafiantes do nível 01 ao 20 estão garantidos.

Enfim, acho que eu já disse tudo o que queria e podia sobre Old Dragon, ainda não tive a oportunidade de mestrá-lo (o que pretendo fazer em breve); mas assim que conseguir posto o reporte de sessão aqui.

Pretendo adotar este sistema para as futuras sessões de fantasia medieval clássica ou para uma futura campanha.

Recomendo a todos que dêem uma olhada pois o sistema é muito bom! Pode ser uma boa opção pra você, assim como foi pra mim que procurava um RPG que não fosse mais a desgastada 3ª edição (D&D), sua “extensão” Pathfinder ou a 4ª edição (D&D) que foi tão criticada; porém que mantivesse os mesmos padrões clássicos: “Role o d20!”.

PS. Não… Eu não estou recebendo nenhum centavo dos autores pela divulgação do Old Dragon, apenas gosto de compartilhar idéias, fazer recomendações e incentivar um bom RPG.

Old Dragon

_____________________________________________________________________

Anúncios
16 Comentários leave one →
  1. julho 22, 2011 12:22 am

    Resenha lúdica e sem puxar o saco. Parabéns.

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:02 pm

      Valeu! O objetivo era esse mesmo 🙂

  2. julho 22, 2011 12:29 am

    Eu gosto muito do OD e achei sua resenha bem direta ao ponto. É um sistema simples mesmo, sendo que dá pra se fazer aventuras fantásticas só com esse basicão mesmo.

    Tenho mestrado uma campanha há 5 meses e a gurizada tá muito satisfeita. Só tenho elogios a tecer.

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:03 pm

      O fato do OD ser simples e essencial, mas ao mesmo tempo ser aberto para quaisquer possibilidades é o que o torna um ótimo sistema de RPG! Valeu o comentário Clérigo! 🙂

  3. julho 22, 2011 12:37 am

    Baah!

    Uma postagem deveras interessante.

    Até aquele infeliz que ainda não sabe segurar direito um d20 (como eu) fica entusiasmado com tamanha simplicidade e qualidade do Old Dragon. Ao meu ver parece ser uma ótima oportunidade para aqueles que desejam ingressar nos caminhos RPGisticos (como eu²), em função do incrível custo-benefício. Não adiarei mais, tenho de contar meus níqueis.

    PS: Também não estou recebendo nada pela propaganda, contudo, estamos abertos para negociações. xD

    PS²: Edu, ficou muito bacana a nova cara do blog. Banner Show! ;D
    (quem sabe não dou uma caprichada no meu bloguinho também)

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:05 pm

      Se você quer começar no caminho RPGístico, Old Dragon é mais do que recomendado, além do custo-benefício. Você pode até pegar o .pdf!
      Boa sorte com o seu blog! 🙂

  4. julho 22, 2011 12:39 am

    Oi Edu!

    Muito obrigado pelo post. Ficamos satisfeitos que tenha gostado do jogo e entendido a proposta do material!

    No que precisar de qualquer coisa, ou se por ventura surgirem dúvidas, é só dar um grito que estamos ai!

    Abraços

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:07 pm

      Valeu Antonio! 🙂 Old Dragon é DOIDIMAIS!

  5. julho 22, 2011 12:42 am

    gostei da sua materia, bem objetiva. OD é isso: simples e divertido. fora q a comunidade vem crescendo bastante, graças nao apenas à qualidade do material, mas tb ao apoio dos autores e dos proprios fãs em sempre criar

  6. julho 22, 2011 10:15 am

    Todos pela paz entre new e old school!

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:09 pm

      Até porque é tudo RPG, é o mesmo que estarmos no mesmo time e brigando entre si. Vamos nos unir e divulgar o nosso hobby favorito! Viva o bom RPG! 😀

  7. julho 22, 2011 11:14 am

    Olha só! Não conhecia este blog. Bem organizado e bacaninha amigos, parabéns!

    Gostei muito da opinião bem embasada e imparcial de vocês, sem ficar assumindo juízos de valor ou incitando essa discussão chata e datada do OS x NS. Muitos amigos adotaram o OD e continuaram com seus jogos da 4E ou outros sistemas de fantasia sem problemas, e isso mais que agradou a gente – queremos que o mercado tenha boas opções, e não fique se sabotando.

    Espero que o OD traga momentos emocionantes nas mesas de vocês e possa cumprir a missão de ser divertido.

    Grande abraço!

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:11 pm

      Sim, meu grupo de jogo também não viu problema em jogar OD e continuar com a 4E… Valeu o comentário Dan! 🙂

  8. julho 22, 2011 12:39 pm

    Ótimo texto, explica a intenção do Old Dragon: diversão. E não se prende a guerra de new school versus old school (por mim, isso nem existia, ainal, o que importa é joga RPG!)

    Só gostaria de deixar um destaque a matéria: ficou faltando o link do download do Guia de Perícias (pode ser esse aqui ó: http://www.olddragon.com.br/?file_id=23), como também senti falta de falar dos outros suplementos e da comunidade por trás do jogo (como lista de discussão, fórum, etc).

    Sinta-se desde já convidado para fazer parte desta comunidade.

    • Edu Trevisan permalink*
      julho 22, 2011 1:13 pm

      Obrigado pelo toque! Realmente eu tinha esquecido do link, isso que dá ficar escrevendo as coisas tarde da noite… 😛

Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: