Skip to content

Interpretação

junho 8, 2010

InterpretaçãoRPG = Interpretação. Isso significa que você deve representar, agir, pensar, ser como outra pessoa: o seu personagem.
Num teatro, filme, os atores também fazem isso, a diferença é que no RPG você não tem scripts.
Para interpretar alguns mudam a voz (o que fica bem legal) – principalmente mestres que precisam representar NPC’s diferentes.
Uns falam em 1ª pessoa, outras se referem ao personagem como 3ª pessoa.
Mas há certas coisas que atrapalham o role play:

– vergonha (sim, pode acreditar, ela existe aqui também!)

– o meta-jogo (descrito em outro post)

– a própria falta de interpretação: “eu ataco!” ou simplesmente: “. . .” *rola os dados*

– o excesso de interpretação: “eu salto do cavalo, sinto a direção do vento, pego meu arco, uma flecha e num último suspiro, tampo a respiração e disparo contra esse ser de outras terras! – “eu ganho +2 de bônus? Olha eu tô mirando bem hein…” (não tente moldar as regras com sua interpretação, adapte-a às regras).

– jogadores “apelões” que se preocupam mais em criar personagens “máquinas de batalha” e nem se quer dão atenção a história deles. (jogue com personagens “normais”, varie, pela diversão).

– Mestre: “vocês já estão na busca há dias na floresta, a noite cai, a fome e o cansaço tomam conta. E é quando vocês sentem uma brisa fria que…
Jogador: “posso fazer um teste de Observar pra ver se eu acho logo o templo?

Interpretação não quer dizer “enrolação”, você não precisa interpretar toda conversa como a negociação no mercado ou a compra de uma cerveja na taverna… Faça somente com cenas importantes, diplomacia com um general, reunião com o rei…
Descreva bem suas ações, até na hora combates, mas não exagere.

RPG = Interpretação = Diversão!

Anúncios
16 Comentários leave one →
  1. junho 8, 2010 11:15 am

    O D&D é baseado numa cultura bem apelativa de “batalha batalha batalha”, muita gente esquece do princípio da interpretação… Isso não acontece só no D&D, muitos jogadores de Trevas, Vampiro, Lobisomen e outros parecem estar numa sessão de Dungeons and Dragons e o “mata e pilha” reina absoluto.

    Histórias memoráveis normalmente são aquelas bem interpretadas, tanto pelos jogadores quanto pelo mestre.

    • Edu "Trevi" permalink*
      junho 8, 2010 3:32 pm

      É isso Mr Red. Numa conversa meu amigo citou: “É… mais os livros de D&D são voltados pra combate”. Na verdade, são mesmo, porque são livros de regras (pra combate e testes no dado), agora, você não precisa de regras pra interpretar.

  2. Flavio Sugata permalink
    junho 8, 2010 1:33 pm

    Eduardo estou gostando de ver esse site , e as variedades dos conteudos , ainda mais com os monstros de papel pra montar, fica até mais legal por que assim nós jogadores conseguimos ter alguma ideia do que estamos enfrentando, seria legal se tivesse informações de outras raças pra jogadores que querem se aventurar de forma diferente (logico só uma opinião, ex: Drow)

    • Edu "Trevi" permalink*
      junho 8, 2010 3:37 pm

      Valeu Flavio! Sugestão anotada! 😉 Um dos motivos de eu não ter postado nada ainda com regras (Suplementos) é que eu estou com uma mudança de planos pra mês que vem… vou migrar pra 4E! (mas é claro que não abandonarei a querida 3.5) 😀

  3. WhiteKnight permalink
    junho 9, 2010 8:05 am

    Muito bom o post. Parabéns pelo blog! Continue assim!

  4. junho 10, 2010 9:42 am

    post bom e direto meus parabens e galera se puder deem uma passado no blog http://www.falandoderpg.blogspot.com

  5. junho 10, 2010 9:43 am

    bom post direto e bem feito meus parabens e se puder deem uma passada no blog falando de rpg!

  6. Edu "Trevi" permalink*
    junho 10, 2010 5:39 pm

    Valeu pessoal 🙂 Comentários me motivam a continuar escrevendo…

  7. junho 15, 2010 4:00 pm

    Tudo em excesso faz mal… Seja no RPG seja na vida.
    Ajude a esclarecer o que é RPG para o público leigo. Insira um link do site Entenda RPG (www.entendarpg.com.br). Obrigado

    • Edu "Trevi" permalink*
      junho 15, 2010 8:31 pm

      Saudações Pedro! Obrigado pela visita e pelo comentário! 😉

  8. Rarukas ``Dungeons tá cheio , já Dragons tá dificil`` permalink
    junho 23, 2010 11:13 pm

    Putz Esses Jogadores Robos acabam estragando a magia do momento , voce descreve todo um esquema por detras de um plano sinistro a cena chega ao climax …. e então:

    – Vo mata aquele da direita! ( ai meu Deus ) !!!

    Aquele negocio que nem desenho de super heroi e filmes e etc ou seja o logico … puxa um dialogo vilão l personagens … nau parecem maquinas de destruição , querem varrer tudo , ganhar xp , ficar mais fortes ( pelamor) e ir para o proximo! meu cade o coração :::: Parece RPG de net ( o q sinceramente axo q foi o que prostituiu a imagem do jogo e criou uma visao totalmente errada do que é RPG)

    • Edu "Trevi" permalink*
      junho 24, 2010 3:53 pm

      Concordo com esta parte. Por mim, os RPG’s eletrônicos nem deveriam receber a classificação de RPG’s. Onde há interpretação ali? E só posso fazer as ações que o jogo permite (foi pré-programado para isso) – O que acaba com uma das maiores graças de se jogar RPG: poder fazer o que quiser…
      As pessoas esquecem (ou não sabem) que tudo o que jogam hoje de RPGs em PC, videogames veio do papel…

      • Rarukas ``Dungeons tá cheio , já Dragons tá dificil`` permalink
        junho 24, 2010 8:53 pm

        É verdade hoje em dia ganhar experiência e se equipar é “ RPG“ dar danos absurdos ser o melhor … … totalmente sem vida … igual as pessoas que pensam assim … pra mim são ROBOS!!!

  9. Yuri ``Rarukas`` permalink
    junho 24, 2010 9:05 pm

    Uma dica que não seria relativamente referente a este Post mas fica a dica!

    Seria interessante … um Post sobre não exatamente a interpretação dos monstros mas sim a noção ou melhor … a lógica da mente do monstro … as vezes me deparo com absurdos … um lobo é um lobo , ele fará coisas que lobos fazem como perseguir e encurralar uma presa se estiver em maior numero , não subir uma rampa ou desviar-se de um inimigo para acertar o mago que esta conjurando.

    O que to querendo dizer é que as vezes falta esse lance da capacidade mental do monstro … puxa se o bixo é uma larva … é uma larva ué … ele num irá diferenciar oponentes por grau de periculosidade … assim como um grupo de gnols … mesmo não sendo muito engenhosos poderiam dividir o grupo ou atacar o que vier pela frente … se estiverem em desvantagem fugir e aproveitar mais oportunidades e nao lutar até a morte como um esqueleto ou limo … o que me enche é que ou todos os monstros são sempre engenhosos e geniais em batalha ou simplesmente estupidos demais.

    Como disse … agradeço e fica a Dica!!!

    • Edu "Trevi" permalink*
      junho 24, 2010 9:10 pm

      Saudações Yuri! Obrigado, muito boa a sugestão! Vou pensar em um post para discutirmos mais sobre isso…

Trackbacks

  1. Você é um Bom Jogador de RPG? | Epic Kingdom RPG - Dungeons & Dragons

Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: