Skip to content

Testando o D&D 4E: Fortaleza no Pendor das Sombras

abril 25, 2010

D&D 4E - Fortaleza no Pendor das Sombras

Eu, como um “venerador” da 3ª edição, confesso que fiquei animado com o anúncio do D&D 4E, mas depois, meio decepcionado com algumas mudanças que andei lendo (o D&D teria perdido sua essência? Se tornado um MMORPG de mesa?).
Resultado: fiquei com o D&D 3.5.

Agora, depois de um bom tempo e de alguns livros lançados pela Devir, resolvi analisar a 4E antes de falar mal. Então…

Sábado (dia 24) comprei minha aventura Fortaleza no Pendor das Sombras num quiosque da Terra Média e como todos já sabem vem com um guia rápido de regras da 4ª edição e cinco personagens prontos para sair jogando experimentar a nova edição (essa aventura foi feita mais como uma introdução mesmo). Quando comecei a ler, a primeira impressão que tive foi: a mecânica de jogo está igual à antiga edição (gostei disso :)), mas logo foram aparecendo as mudanças e novidades:

Sucesso Decisivo: agora, ao rolar um 20 natural numa jogada de ataque, o personagem causa o dano máximo que poderia causar (não precisa nem rolar dano) ao invés de você confirmar o crítico e rolar dano x2, x3… da edição 3.5 (isso simplifica e acelera o combate).

Sangramento: novidade: se o personagem atingir metade ou menos do seu total de PV’s, ele fica sangrando. Algumas habilidades causam mias dano ou só funcionam em alvos com sangramento. (acredito que isso tentou tirar  um pouco dos comentários dos jogadores após seus personagens receberem uma machadada na cabeça: “ah tudo bem, ainda tenho 60 PV’s…”)

Pontos de Ação: novidade: os personagens adquirem pontos de ação durante a campanha em momentos especiais e podem utilizá-los para executar uma ação a mais mesmo depois de efetuarem uma ação total. (isso pode dar um show à mais num combate ou golpe final importante.)

Deslocamento Forçado: pode não ser nenhuma novidade, mas notei que a 4E utiliza bem mais movimentação no campo de batalha com as habilidades com especial de ajustas, puxar, empurrar ou conduzir a posição dos combatentes. (legal as estratégias possíveis: abrir caminho, puxar um oponente pra uma “armadilha” dentro do grupo flanqueando, etc…).

Retomar Fôlego: novidade: uma “habilidade” nova que ajuda personagens feridos (já considerados fora de combate) a recuperar ¼ do total de PV’s (e até voltarem pra apanhar mais :lol:)

Pulsos de Cura: outra novidade que durante certos tempos, concede os personagens a recuperação de seus PV’s. (seria a energia vital do personagem, capacidade de se recuperar ao descansar, receber uma magia de um clérigo, etc…).

Perícias: aqui uma mudança que considero positiva, as perícias foram simplificadas (por exemplo: Atletismo é utilizada nos testes de escalar, nadar e saltar), diferente da edição 3.5 onde existiam muitas perícias específicas e que no final você acabava colocando tudo em Procurar e Observar por utiliza-las com maior freqüência.

Classes: mas com certeza, a maior mudança aconteceu com as classes do jogo que foram reformuladas e balanceadas (agora todos têm seu papel bem definido e as classes, antes consideradas de suporte que ninguém queria jogar, além de também causarem dano, realmente ajudam) e o novo sistema com poderes sem limite, por encontro e diários.

Ao final posso concluir que a 4ª edição não é tão ruim como eu pensava, o visual dos livros está mais limpo e com letras maiores (apesar de eu gostar muito do visual “livrão antigo” da 3.5). O conteúdo tem bem menos descrições (as vezes chegando a uma linha ou duas – ponto pra 3ª edição), mas não posso falar muito pois ainda não li todos os livros.
Enfim, o D&D continua sendo D&D, mas a 4E está mais simplificada e adaptada para os dias de hoje (corridos e sem tempo para preparar muita coisa antes de jogar).
Talvez valha a pena tentar (quem sabe eu ainda num compre os livros?).

Espero que tenham gostado da minha resenha e quando eu jogar essa aventura, se possível, posto o reporte.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Patesi permalink
    agosto 5, 2010 7:40 pm

    As vezes é nobre dá o braço a torcer, como você fez!

    Bom saber as mudanças e procurarei por aqui mais resenhas!

    Um abraço

    Patesi

    • Edu "Trevi" permalink*
      agosto 5, 2010 11:06 pm

      Sim… e não me arrependo de nada.

      Obrigado Patesi pela visita e comentário! 🙂

Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: